Um passeio inspirador por cenários naturais das províncias de Jujuy, Salta e La Rioja.

No norte da Argentina, seis paisagens únicas

O cerros de sete cores, ou até 33 tons. Salares, cânions, desfiladeiros. E tudo acompanhado por um ambiente árido, protegido pelo majestoso condor andino, cactos, e céus azuis e límpidos . O noroeste da Argentina é uma região com identidade, com paisagens únicas e lugares curiosos que inspiram organizar uma viagem com vários pontos que parecem indispensáveis de conhecer:

1. Um mirante com vista a um cerro com 33 tons (Hornocal, província de Jujuy)

Desde um mirante na província de Jujuy, aprecia-se as estrias coloridas em uma montanha, as formas triangulares, neste paticular arco-íris que alguns dizem, que chega a 33 tons. É um exemplo de camadas de sedimentação por cores formadas pelo calcário variando do ocre, verde, amarelo, e até mesmo o branco. É chamado de Sierras de Hornocal, e estão localizadas a uns de 25 quilômetros da cidade de Humahuaca indo pela rodovia 73. Chegar leva apenas 40 minutos em estrada de cascalho, para depois querer ficar um bom tempo contemplando a paisagem.

DUB_9005

2. Uma colina de sete cores (e um passeio colorido na Província de Jujuy)

E, embora tenha menos cores que as Serras de Hornocal, o Cerro de Siete Colores na cidade de Purmamarca é o protagonista dos cartões postais com mais difusão da Quebrada de Humahuaca (uma paisagem cultural reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade) . É mais um exemplo de sedimentação das montanhas na Quebrada (um dos mais bonitos). Está situado ao lado de uma cidade tradicional e turística além disto também é muito acessível, e pode até mesmo ser parte de uma visita à cidade durante vários dias. O que você vê em cores são sedimentos marinho, lacustre, fluvial, uma combinação exposta por movimentos tectônicos e sedimentos erosivos. Também a partir da mesma cidade pode-se fazer um passeio entre os Cerros Colorados.

DUB_8870

3. Uma planície branca (Salinas Grandes, Salta e Jujuy)

Quando entramos na zona de Jujuy e da Quebrada de Humahuaca estamos ascendendo à Puna e o altiplano. A paisagem pode ficar fora do comum, como acontece em Salinas Grandes, um salar nos limites das províncias de Salta e Jujuy. É a uma altitude de 3.450 metros e é uma excursão que pode-se fazer saindo de Purmamarca.

EM_2008_018_03763_D3

4. Um canyon enorme e avermelhado (Talampaya, província de La Rioja)

Outro lugar reconhecido como Patrimônio da Humanidade no Noroeste da Argentina. Trata-se de uma área protegida que mantém paisagens deslumbrantes, lugares arqueológicos e paleontológicos: Parque Nacional Talampaya, na província de La Rioja. A beleza é majestosa, um lugar onde uma enorme parede de canyon e formações rochosas têm uma tonalidade avermelhada. E a toda essa beleza deve-se adicionar o valor do local por seus jazigos peleontológicos, com riqueza e abundância de fósseis, incluindo os dos primeiros dinossauros que habitaram o planeta há pelos menos 250 milhões de anos.

Talampaya (4)

5. Quebrada dos Condores (Província de La Rioja)

Montanhas coloridas, salar exótico, cânion monumental deTalampaya, devemos acrescentar a beleza da vida e da natureza. O noroeste da Argentina é um dos melhores lugares para observar ao condor andino livre. A Quebrada de los Condores é uma reserva natural, onde observar o vôo majestoso destas aves com asas estendidas que podem chegar a três metros. O desfiladeiro está localizado na Sierra de los Quinteros e chega-se até lá indo por um caminho de cascalho e uma caminhada curta até a beira do penhasco onde existem dezenas ninhos de condores. Observá-los voar a poucos metros de distância é uma experiência inesquecível.

Quebradadeloscóndores (3)

6. Quebrada de las Conchas (Salta)

Retornamos à província de Salta e uma das coleções de formações rochosas mais vistosas e coloridas em todo o noroeste da Argentina. Chama-se reserva natural Quebrada de las Conchas (também conhecida como Quebrada de Cafayate). A beleza da paisagem novamente é o ponto forte. Existem montanhas de cores avermelhadas, paredões, anfiteatros de erosões, desfiladeiros, formas extravagantes. Se você percorrer a rodovia 68, que acompanha o rio das Conchas.

Quebradadelasconchas (1)

 

 

“A informação fornecida pelos sites mencionados é de absoluta responsabilidade de seus editores. O Instituto Nacional de Promoção Turística não se responsabiliza pelos dados ali publicados”.

Voltar
linea

Comentários

Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e as consequências derivadas dos mesmos podem ser passíveis de sanções legais.