Mirador del Hornocal: o segredo do Norte

A Quebrada de Humahuaca já é em si, uma coleção de paisagens majestosas, um vale percorrido pelo rio Grande faz-se de porta de entrada para o Puna (planalto) onde tudo é colorido, tradições e história. O Mirador (mirante) de Hornocal é um exemplo das maravilhas naturais que existem pra ver nesta região: chega-se desde a cidade de Humahuaca, até encontrarmos um lugar onde as montanhas e suas cores incríveis tornam-se protagonistas.

Toda a Quebrada é uma região árida, despojada, com quase nenhuma vegetação e cactos vistosos. À medida que avançamos através de qualquer caminho nesta região, quase sempre vai atrair nossa atenção as montanhas coloridas, que nas serras de Hornocal se multiplica em uma variedade estonteante (até diríamos exagerada).

_MG_4417

A Serrania (Serra) de Hornocal é outra maravilha da província de Jujuy, uma formação de calcário com diferentes tipos de minerais que ao ser corroída, despojou uma sinfonia de cores nas ladeiras das montanhas. É uma paisagem que te chama para que a comtemple por um momento ou por um longo tempo em que dificilmente, nos faria sentir mal.

No mirante podem apreciar-se as listras coloridas, as formas triangulares neste particular arco-íris que alguns asseguram, que chega a 33 tonalidades. É um exemplo de sedimentação por partes, cores que se formam por uma pedra caliça que vai da cor ocre, até a verde, amarela, e até a branca. Estas partes estavam em baixo da terra há milhões de anos, quando a formação da cordilheira passou por um longo processo, ganhando efeito para deixar exposto o colorido. Hoje vemos as rocas com listras fazendo de marco das vistas panorâmicas. E não sentiremos outro impulso que contemplá-lo e tirar umas boas fotografias.

Um dos mirantes mais famosos desta Serrania encontra-se a uns 25 quilômetros pela rodovia estadual 73, saindo da cidade de Humahuaca. Chegar lá só leva uns 40 minutos em caminho de cascalho até um mirante que fica na frente da colina. Nós nos encontraremos ante um espetáculo silencioso e majestoso, a nada menos que unos 4.300 de altitude. Outra das grandes belezas da Quebrada, ainda que neste caso, menos conhecida e visitada.

Outro dado a considerar, é programar nossa excursão para chegar à tarde, quando o sol se encarregará de destacar as cores sobre a ladeira montanhosa. Nesse momento, poderemos imaginar a grandiosidade de todas estas paisagens no tempo que ainda eram habitadas pelos Incas. De fato, toda a Quebrada de Humahuaca foi um marco paisagístico de uma parte deste caminho histórico de milhões de quilômetros que nascia no Equador e se estendia bastante mais ao sul na Argentina.

_MG_4386

Hoje, tanto o caminho do Inca como a quebrada(desfiladeiro) são reconhecidos como lugares pertencentes ao Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, um reconhecimento que explica-se facilmente pelo valor cultural e beleza natural combinadas.

E ainda, entre tanta majestosidade e tanto movimento turístico, estas paisagens pouco ou nada mudaram, e se mantêm sob o reinado do silêncio, as nuvens, e os ciclos do sol: um espetáculo a todo momento que pode-se desfrutar todo o ano.

“A informação fornecida pelos sites mencionados é de absoluta responsabilidade de seus editores. O Instituto Nacional de Promoção Turística não se responsabiliza pelos dados ali publicados”.

Voltar
linea

Comentários

Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e as consequências derivadas dos mesmos podem ser passíveis de sanções legais.