Estreiam a série televisiva sobre o Qhapaq Ñan, a rota principal do Império Inca

A rede de caminhos foi declarada recentemente Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O afamado artista e produtor Gustavo Santaolalla aborda nesta produção audiovisual os trechos do Qhapaq Ñan que hoje se encontram dentro de território argentino.

Ha pouco tempo ocorreu a estreia de Qhapaq Ñan. Desandando el Camino, uma minissérie que retrata o trecho do milenar caminho que unia importantes centros de produção, administrativos e cerimoniais do Império Inca no território argentino. A produção audiovisual, que submerge o espectador em uma atmosfera cheia de história, apresenta quatro capítulos que podem ser vistos através dos sinais televisivos da Televisión Pública e do Canal Encuentro.

A marca de Gustavo Santaolalla, responsável do projeto, pode ser vislumbrada na sábia utilização dos sons e das texturas. O produtor, galardoado duas vezes com o prêmio Oscar, afirmou: “De alguma maneira pretendemos que quem assista a minissérie tenha vontade de ir para esses lugares e de entrar em contato com a gente do lugar, que a câmera possa captar a imponência dessas paisagens dos Andes, alguns a 4000 metros de altura e mostrar também a realidade dos povoadores originários que têm una relação muito diferente da nossa e muito mais sábia com o hábitat e o território que habitam”.

O Qhapaq Ñan é um dos dez sítios considerados Patrimônio da Humanidade na Argentina. Ingressa a partir da Bolívia e atravessa desertos, vales e montanhas unindo os territórios que hoje compõem as províncias de Jujuy, Salta, Tucumán, Catamarca, La Rioja, San Juan e Mendoza, para logo perder-se na Cordilheira dos Andes rumo ao Chile. Percorrê-lo, permite conhecer os diferentes aspectos da vida dos povos andinos e penentrar no coração de seus costumes e suas tradições.

 

Mais inf.: www.argentina.travel

“A informação fornecida pelos sites mencionados é de absoluta responsabilidade de seus editores. O Instituto Nacional de Promoção Turística não se responsabiliza pelos dados ali publicados”.

Voltar
linea

Comentários

Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e as consequências derivadas dos mesmos podem ser passíveis de sanções legais.